Colunistas

Tudo que a escola não ensina

É comum encontrar vídeos na internet com títulos como “Cinco coisas que você não aprende na escola”. A variação é grande, mas a ideia é uma só: a escola não ensina tudo! Ainda bem, até porque esse não é seu papel.

No inúmeros comentários que leio nas centenas de postagens diárias sempre vislumbro alguém reclamar que não aprendeu isso, aquilo ou aquilo outro. O rol de reclamações só aumenta, chegando à faculdade e novamente vemos pessoas e mais pessoas adicionando injúrias ao “fracassado sistema educacional brasileiro”. Pobre “sistema”, é só mais uma peça desse quebra-cabeças, porém tem que carregar toda a culpa das mazelas educacionais e, por consequência, sociais.

Pode-se imaginar que, se a escola ensinasse tudo que deveria ensinar, seríamos uma sociedade melhor. Então vem a questão: e o que a escola deveria ensinar? Outro problema existe aqui e parece que muita gente deixa passar: educação e escola não são exatamente a mesma coisa. Vamos por partes.

Contape
Maderonchi
Banana Motos
Dengo Produtos de Limpeza
Posto Bravo
Star Seguros

Há um ditado famoso que assinala uma sentença pesada: “Educação vem de casa”, e que é a casa senão o lar, a família? Logo, quem “educa a casa”? Entendendo-a como a família, a “célula base” da sociedade, percebemos facilmente que a educação não compete exclusivamente à escola, mas à família e à sociedade em que essa família está incluída. Ou seja, como prevê a Constituição Federal, a educação é dever da família, da sociedade e do Estado, não necessariamente nessa ordem.

É assim que entendo e defendo a educação, como um direito e dever mais amplos. Essa amplitude, todavia, não deve se encerrar em quatro paredes do “século XIX” com “educadores do século XX” para cabeças do “século XXI”. A educação precisa ser compreendida exatamente como aquilo que ela é, uma dimensão humana individual e coletiva. Porque a rua educa, seja com placas de trânsito, grafites, anúncios, etc. Os meios de comunicação educam tanto quanto as igrejas. Todo espaço, natural ou geograficamente humanizado, é, em si, um espaço educativo. Educa-se o olhar da mesma forma que se educa para o olhar. Os sentidos nos ensinam e também são ensinados.

As cobranças não param. Facilmente se ouvem alaridos de que a escola deveria ensinar educação financeira, educação fiscal, educação sexual, educação ambiental, educação emocional, educação para o trânsito e tantas outras formas de educação! Como ser feliz ou, no mínimo, “eficiente” se nem o básico se alcança? Detalhe: toda essa cobrança pesa em cima de professores e professoras que só recebem as coisas de cima para baixo da mesma forma que as empurram para alunos e alunas de cima para baixo.

É verdade, há muita coisa que a escola não ensina, nem a faculdade e nem qualquer outra especialização que se venha a fazer. O conhecimento é dinâmico, sempre em crescimento. O especialista em literatura não leu todos os clássicos e o crítico de cinema não assistiu todos os filmes. Assim é em com toda e qualquer pessoa imbuída na busca pelo conhecimento que sabe que em cada momento há algo novo para saber. Às vezes o “novo conhecimento” estava o tempo todo na sua frente, bastava um olhar diferente. Ninguém sabe tudo – ainda bem – e também a escola não pode e não deve ensinar tudo.

Essas atitudes de menosprezo que observamos espalhadas em todos os cantos apenas desmerecem ainda mais o sistema escolar brasileiro. Pior ainda, pois essa forma de pensar julga a escola por coisas que não ensina ou por papeis que deveriam ser de outras pessoas ou entidades. Afinal, quem decide o que deve ser ensinado o faz com objetivos que nem sempre são pensados para o bem de todos.

Na verdade, em uma época onde todos se tornam “especialistas” por causa de alguns vídeos assistidos na internet, nenhum profissional se encontra em paz. Melhor seria se cada pessoa buscasse aprender as coisas que não aprendeu, seja em casa, igreja ou escola, e parasse de se meter nas especificidades alheias.

Porque, do jeito como o convívio social caminha atualmente, daqui a pouco seremos uma sociedade de “sabe-tudo” de faz de conta.

Ou será que já somos?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Marka final pauta
Dengo Produtos de Limpeza
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo