Colunistas

O que fazer quando o medo bate à porta? Sobre a situação global atual

Psicóloga Jéssica Horácio – CRP 12/14394

Psicoterapeuta corporal e tanatóloga

Sabe essa angústia que está pairando sobre cada um de nós neste momento? Ela é fruto do nosso desejo de fazer tudo mas saber que este tudo não está nas mãos de uma única pessoa, esse tudo está nas mãos do mundo inteiro. Mas o que alivia a angústia não é olhar para o que o outro está ou não fazendo, é olhar para o que eu estou fazendo com aquilo que me afeta. E não, não é egoísmo quando eu olho para as minhas dores e começo a cuidar delas, é egoísmo quando eu não cuido do meu entorno e exijo que alguém faça isso por mim, ou quando o meu olhar está voltado somente para a imagem que vou passar se eu fizer “uma coisa boa”.

Star Seguros
Net Lider
Maderonchi
Sabor D,Italia
Contape
Dengo Produtos de Limpeza

Talvez agora possamos perceber que quando somos simpáticos, atenciosos, só para agradar o outro, na verdade não estamos sendo altruístas, nem contribuindo para um mundo mais saudável, estamos pensando exclusivamente nos ganhos que teremos se formos agradáveis e replicando uma barganha psicológica que nos torna reféns de elogios e aprovações. Ser agradável para ganhar elogio ou aprovação não contribui para o coletivo, não nos torna empáticos. O que nos torna empáticos é quando respeitamos os decretos governamentais para evitar a disseminação de um vírus, é quando saímos de casa em época de quarentena somente quando extremamente necessário, é quando não compramos mais álcool em gel do que verdadeiramente iremos usar, é quando damos a nossa máscara para alguém que realmente está doente. Ou quando vemos um familiar ou amigo muito ansioso e nos prontificamos em buscar ajuda psicológica online para ele.

É momento de autopercepção, de conhecer os nomes das nossas dores, de descobrir o que as ameniza, o que as intensifica e de cuidarmos de nós para podermos automaticamente cuidar do outro. Os noticiários estão aumentando o seu medo? Escolha assistir um filme que te acalma. A família só comenta sobre o que os noticiários dizem? Mostra à ela que você está com dificuldade de encontrar um pouco de paz dentro de si e que gostaria da ajuda dela. Um amigo te pergunta assustado o que será de vocês depois desta situação? Diga à ele que você também não sabe e que gastar energia neste momento tentando prever o imprevisível só aumentará a sua ansiedade.

O agora está gritando, pedindo colo, carinho, palavras acolhedoras, solidariedade, comportamentos objetivos e práticos, informações verídicas. Quando o agora grita, não adianta dar para ele uma dose de passado “ah se tivéssemos feito algo antes”, nem de futuro “o pior ainda nem aconteceu”. Quando o agora grita nós temos que parar para escutá-lo e mostrar que apesar de não termos todas as respostas, nos comprometeremos com aquelas que temos, agora:

  • Lavar as mãos com água e sabão evita a contaminação;
  • Ficar em casa evita a disseminação;
  • Passar notícias verdadeiras colabora para a informação;

Se cuide e quando perceber, o mundo todo estará cuidado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Marka final pauta
Dengo Produtos de Limpeza
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo