Colunistas

O que te acalma?

Psicóloga Jéssica Horácio – CRP 12/14394

Psicoterapeuta corporal e tanatóloga

Esse turbilhão de pensamentos que se mantém num fluxo constante dentro da sua mente, que te desgasta psicologicamente, que às vezes te ajuda a prevenir alguns sofrimentos mas que também boicota a tua capacidade de lidar com os imprevistos da realidade, bem, ele certamente precisa de uma pausa. É importante que você saiba disso, aliás, é fundamental que você reconheça que para ter saúde mental precisará descobrir onde ficam as pausas pra sua aceleração psíquica.

Sabor D,Italia
Colinas Chocolatteria
Dengo Produtos de Limpeza
Contape
Posto Bravo
Banana Motos

Eu e você possuímos histórias diferentes, nossa construção enquanto ser humano é completamente subjetiva, e é por isso que não me cabe te dar dicas sobre onde encontrar as pausas para essa turbulência mental. Em respeito a quem você é, posso te auxiliar através de perguntas a encontrar a calma da qual você tanto precisa para se conectar consigo e com a realidade, e assim dar uma trégua para os pensamentos hipotéticos, fantasiosos, pessimistas e autodestrutivos.

Então, vamos lá?

Considerando que o excesso e a intensidade de pensamentos é uma resposta adaptativa aos traumas que você já viveu, ou seja, que pensar descontroladamente é uma forma de se proteger de possíveis medos e inseguranças, então, quando você inconscientemente aciona este mecanismo, de fato, do que você realmente precisa?

Lembre-se que precisar é diferente de querer. Você pode querer parar de sentir medo, mas o medo é uma emoção básica e fará parte da sua vida. Então, sabendo que não dá de parar de sentir uma emoção básica e natural, do que realmente você precisa?

No começo pode ser difícil nos dar aquilo do qual precisamos, mas, isso não nos impede de pedir para que alguém a quem confiamos e temos um vínculo emocional saudável nos dê, e naturalmente nos acalme. Isso também não significa que todas as pessoas para quem pedirmos o que de fato precisamos nos darão, mas saber o nome do “antídoto” para amenizar a nossa ansiedade já é um grande passo em direção a nossa melhora. É nossa responsabilidade escolher para quem daremos o direito de cuidar de nós enquanto aprendemos também a desenvolver o autocuidado.

O ano está iniciando e é comum que a gente construa metas para realizar ao longo dele, e quem sabe uma meta que poderá ser inclusa no nosso planejamento anual seja aprender a reconhecer o que aciona o botão dos pensamentos acelerados, descobrir formas de desligar o botão por conta própria e também aprender a pedir auxílio para alguém diante da ansiedade intensa.

O que você acha disso?

Te deseja uma boa caminhada nesta busca pela sua calma, e que você descubra que aquilo que te acelera pode de alguma forma te ensinar a desenvolver o autocuidado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Marka final pauta
Dengo Produtos de Limpeza
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo