Prefeitura Capa Meio
Colunistas

Preguiça gelada

Wagner Fonseca – Poeta, professor e blogueiro

A chuva cai, morosa, na sua deliciosa maneira de ser,

Fria e gelada em uma tarde igualmente caprichosa

Da Soler Selo
Dengo Produtos de Limpeza
Maderonchi
Contape
Spilere Serralheria
ES Academia

Dorme-se até de olhos abertos quando teimam

Mas espreguiçam-se até para dormir acordados

 

Dorme-se, mesmo até sem querer e muito não se precisa

Porque a chuva cai, lá fora, morosa, e desliza com calma

Pela fria tarde gelada de um inverno que se acomoda

E reparte nossas horas em tremores e café quente

 

A chuva se demora e martiriza nossa vontade

E, na verdade, para debaixo de cobertores

É onde todos querem estar com pouco a pensar

O que importa é se aquecer e apenas deixar rolar

 

O frio contagia tanto quanto o calor, e dói, óbvio

Mas nos maravilha em expor nossas necessidades

De embrenharmo-nos em mantos, afagos e abraços

Dói é pensar quem longe do calor humano está

 

A chuva cai lá fora e cá dentro o coração se aquece

A vontade fenece e esquece-se dos feitos diários

O frio também é preguiça, benfazeja e querida

A chuva apenas elucida uma vontade inquieta

 

De aquietar-se e aquecer-se, sem demora

Ao ritmo dos pingos, quase hiberna-se

Eis o encanto da estação mais fria do ano

Amar o calorzinho que nos faz falta.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Spilere Serralheria G
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo