Prefeitura Capa Meio
Colunistas

Panorama Econômico, finanças pessoais e dicas de investimentos

Câmara de Vereadores

PANORAMA ECONÔMICO

– O crescimento da economia mundial segundo o FMI deve ficar na faixa dos 2,6% em 2019. A estimativa foi rebaixada devido ao fraco desempenho de alguns países europeus e da diminuição do ritmo Chinês.

– Em relação ao PIB, os Estados Unidos devem crescer 3% ao ano em 2019, acima da média de crescimento mundial, com uma taxa de desemprego na casa dos 3% e inflação muito baixa. Ao contrário do que era esperado, o Federal Reserve (Banco Central Norte Americano) pode baixar a taxa de juros dos Treasuries em breve.

– Por aqui, a previsão de crescimento do PIB foi rebaixada novamente, passando  de 2,3% em janeiro para 1,1% em maio, mas com alguns analistas de mercado falando que pode ser rebaixada novamente caso não haja rapidamente o destravamento da economia com a aprovação da reforma da previdência e outras medidas de estímulo ao crescimento econômico.

Maderonchi
ES Academia
Dengo Produtos de Limpeza
Spilere Serralheria
Da Soler Selo
Contape

– A balança comercial brasileira, apesar de tudo, continua com saldo positivo de 16,3 bilhões de dólares no acumulado de janeiro a abril. O número é 10,8% menor que o acumulado no mesmo período do ano de 2018 e já dá indícios de preocupação aos exportadores.

– Devido aos surtos de gripe aviária e peste suína ocorrendo em alguns países da Ásia, há um aumento da demanda de carnes de frango e suínos dos frigoríficos brasileiros. Isso traz boas perspectivas para o desempenho do setor do agronegócio catarinense e regional.

– A inflação acumulada pelo IPCA nos de janeiro a abril está em 2,09% enquanto que nos últimos 12 meses acumula 4,94% ficando ligeiramente acima do centro da meta estipulada pelo Banco
Central do Brasil que é de 4,25% ao ano, com previsão de regredir até 4,2% até o final do ano

– O dólar continua muito forte no mundo todo. Por aqui está batendo a casa dos 4,05. Os exportadores agradecem, mas os importadores são duramente penalizados por esta taxa de câmbio.

FINANÇAS PESSOAIS E MERCADO FINANCEIRO

– A grande dúvida de todos os poupadores é sempre a mesma: EM QUE INVESTIR?

– Antes de investir devemos buscar algumas informações sobre o investimento pretendido.

– A primeira informação a buscar é se o investimento pretendido tem cobertura do FGCFundo Garantidor de Crédito, o qual dá cobertura de até R$ 250.000,00 por CPF por instituição financeira ou conglomerado financeiro, até o limite de R$ 1.000.000,00 em contas entre todas as demais instituições. Dúvidas sobre o FGC, clique no link para maior detalhamento.

– A segunda informação deve ser sobre o prazo de investimento. Alguns investimentos permitem resgate a qualquer momento, outros só permitem o resgate na data do vencimento. Analise bem, pois isso pode se transformar em uma dor de cabeça na hora que você precisar do dinheiro.

A terceira informação, deve ser sobre a rentabilidade do ativo desejado. Veja se a taxa ofertada é líquida ou bruta. Se for bruta tem que descontar imposto de renda e isso pode significar de 22,5% a 15% dos ganhos obtidos.

A quarta informação é diversificar as fontes de remuneração do capital investido. Compre alguns ativos indexado em CDI, outros indexados em inflação mais um percentual de ganho real, outros indexados em taxa SELIC e outros ainda indexados em variação cambial. Assim não estará correndo risco em apenas um tipo de remuneração.

Depois de respondidas estas perguntas, você já tem condições de comparar entre os investimentos oferecidos, para ver qual deles apresenta as melhores condições de investimento para o seu perfil. Bons investimentos a todos.

Mudando de assunto, a Bolsa de Valores depois de bater o recorde de 100 mil pontos em abril, está recuando aos níveis dos 90 mil pontos devido às incertezas quanto as reformas necessárias para o crescimento da economia. O mercado precifica tudo o que acontece.

DICAS SOBRE INVESTIMENTOS E RENTABILIDADE

– A caderneta de poupança tem seu rendimento atrelado à taxa de juros SELIC. Quando a SELIC estiver acima de 8,5% ao ano, a caderneta de poupança pagará 0,5% ao mês + a TR (Taxa Referencial) que está em 0% desde há algum tempo.

– Quando a SELIC estiver abaixo de 8,5% ao ano, pagará 70% deste valor. Hoje a SELIC está em 6,5% ao ano. Isso significa que a poupança rende hoje 4,55% ao ano aproximadamente. Em contapartida, a inflação anualizada está no momento em 4,94%.

– Então, quando aplicamos nossas reservas em caderneta de poupança, na maioria das vezes não conseguimos sequer repor a desvalorização do dinheiro causada pela inflação.

Por isso, devemos tomar cuidado e pesquisar outras formas de investimentos. Na próxima publicação passarei algumas alternativas de investimentos mais rentáveis. Abraço a todos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Spilere Serralheria G
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo