Prefeitura Capa Meio
Colunistas

O mundo não te deve nada

Câmara de Vereadores

Psicóloga Jéssica Horácio – CRP 12/14394 – Psicoterapeuta Corporal e Tanatóloga

Talvez você não goste de ler isso, até porque não consegue imaginar de uma hora pra outra uma nova filosofia de vida além dessa que é baseada na compensação do universo pelas suas dores.

Mas tudo bem, é que todos nós em algum momento da vida esquecemos da responsabilidade que temos por aquilo que nos aconteceu, acontece e acontecerá. E aí fica mais fácil jogar pro Universo as nossas frustrações e pedir o ressarcimento do nosso investimento. É como se depois de uma semana intensa e extensa a gente chegasse em casa e dissesse: “Vida, agora vem cá e me traz tudo o que eu mereço!”. A gente até pode fazer isso como cidadão: exigir, cobrar, e até mesmo pedir devoluções corrigidas através dos danos que nos causaram – os direitos do consumidor e a legislação estão aí pra isso – mas com os sentimentos, com os choros, as brigas, os “sim´s” e os “não´s” não dá, não tem devolução e nem compensação. Temos que lidar com as consequências.

Spilere Serralheria
Contape
DM Seguros
Dengo Produtos de Limpeza

Fazer birra, brigar com a vida como se ela fosse a culpada dessas tristezas e raivas que de tão mal elaboradas se transformaram em mágoa, é o mesmo que rejeitar uma parte do nosso corpo só porque ela não está como gostaríamos que estivesse. A gente até pode ficar triste ou com raiva, mas entendemos que precisamos dessa parte, e assim continuamos, com ela do jeito que está porque afinal, é melhor do que não tê-la.

A gente só não pode congelar a nossa existência na espera de que em algum momento as nossas feridas se cicatrizem magicamente sozinhas, nem que o chefe dos sonhos bata na nossa porta e ofereça o melhor emprego do mundo, também não dá pra sentar na espera de ganhar o prêmio milionário da loteria, não se a gente nem fez a aposta.

Eu sei que lá atrás as tuas vivências foram cruéis contigo, e que talvez você ainda não entenda bem o porquê. Alguém escolheu por você? Era o seu destino? Missão? Foi vítima por já ter sido vilão? Existem várias linhas de pensamento em torno da fé e que podem dar algum sentido para o que passou quando você não tinha direito de escolha, quando você era somente um corpinho com sensações. Mas, o que você tem escolhido fazer desde que esse corpinho cresceu e que a condição existencial de ser adulto – responsabilidade – apareceu?

Temos a tendência em nos cristalizar em algumas sensações do passado, fazemos isso porque ainda sentimos elas como se fossem atuais. Mas, será que ainda faz sentido culpar a vida por todas as tuas dores? Porque se sim, aonde será que você se encontra que não está fazendo escolhas vinculadas ao seu próprio bem estar?

Então te convido a repensar o seu papel na vida, e mais do que isso, a relação que você constrói com ela. Às vezes a gente analisa os nossos relacionamentos com as pessoas mas esquece de olhar para aquela relação que é a mais importante de todas: a nossa com a vida. Na verdade, será a partir dessa relação que conseguiremos elaborar as outras – com pessoas – que construímos.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Spilere Serralheria G
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo