Anuncie Aqui
Educação

Volta às aulas: saiba como tornar a mochila de seu filho mais leve

O retorno das aulas traz, mais uma vez, a preocupação com o excesso de peso das mochilas. Dados mostram que muitas crianças carregam mais de 5 kg, bem acima do recomendado por especialistas, que é de até 10% do peso do estudante. Na maioria das vezes, as crianças nem percebem o excesso de esforço para levar as mochilas. Cabe aos pais orientá-los e fornecer mochilas com rodinhas, sempre que possível.

O problema de tudo isso é que o sobrepeso induz a má postura e pode causar dores nas costas e forçar as articulações de ombros, joelhos e tornozelos. “Muitas vezes, uma pequena imperfeição da coluna vertebral é agravada pelo acessório pesado. A prática clínica permite constatar que 40% dos estudantes sofrem com dores nas costas e nos ombros”, destaca o médico ortopedista e traumatologista Joaquim Reichmann.

Além de mochilas adequadas, o diálogo entre pais e escola é considerado essencial para equacionar o problema. Algumas instituições têm adotado medidas que reduzem a quantidade diária de material transportado pelo aluno como, por exemplo, a disponibilização de armários, criando um sistema para que os livros pesados fiquem nas próprias salas de aula. “Esta é uma solução que contribui significativamente para minimizar o problema”, enfatiza Reichmann.

Dengo Produtos de Limpeza
Freedom
Up Treinamento
Coopera
MS Centro de Beleza
Maderonchi

As consequências causadas pelo excesso de peso não afetam somente jovens estudantes. Os adultos também podem sofrer com o uso de mochilas ou bolsas pesadas demais e, nestes casos, as dores e tendinites nos ombros acompanham as dores nas costas. As mochilas tipo carteiro que os estudantes usam somente num lado do ombro são mais prejudiciais ainda, pois desequilibram a musculatura de um lado do corpo em relação ao outro.

A solução desse problema passa por várias providências: diminuir o peso, ginástica especializada para corrigir má postura, mochilas com rodinhas, armários escolares para colocar materiais volumosos e pesados, entre outros.

Recomendações aos pais

  • Conheça o peso ideal da mochila: O peso da mochila não pode ultrapassar 10% do peso da própria criança, ou seja, se ela pesa 40 kg, o material não pode ter mais de 4 kg.
  • Regule a altura correta da mochila: A mochila nunca deve ser maior do que as costas da criança, mas sempre ficar na altura do bumbum. Portanto, não afrouxe as alças.
  • Incentive para o uso das duas alças: Muitas pessoas, principalmente os adolescentes, têm o hábito de carregar as bolsas em um ombro só, por meio de uma alça. Está incorreto! A mochila deve ter três pontos de apoio: duas alças e uma tira que amarre na cintura, pois isso ajuda a distribuir o peso.
  • Compre mochilas sem muitos bolsos: Quanto menos bolsos, melhor, pois muitas vezes, quando ela tem vários compartimentos, as crianças acabam carregando mais material do que o necessário.
  • Opte por rodinhas: Caso seu filho tenha que carregar grande quantidade de materiais, o ideal é optar pelas mochilas de rodinha. Porém, a criança não deve se abaixar enquanto puxa a mochila. A alça deve estar à altura de seu punho. Dê preferência para as rodas mais largas por facilitarem a locomoção.
Francine Ferreira – MARCOS A. BEDIN


Spilere Serralheria G
Marka final pauta
E-mail lateral
Dengo Produtos de Limpeza
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo