Raríssima Cabeçalho
Colunistas

Resenha do livro “Flores Partidas”

O livro Flores Partidas, de Karin Slaughter, se passa 24 anos depois do desaparecimento de Julia, a mais velha de três irmãs. Nesta época, os pais ficaram por muito tempo tentando descobrir onde estava e o que tinha acontecido com a garota de 19 anos, deixando as outras filhas, Lydia e Claire, um pouco de lado. Com o decorrer dos anos de muita tristeza, buscas, depressão, pesquisas, a mãe consegue se recuperar e o pai inconformado se entrega à morte. E cada uma seguiu seu caminho e apesar das perdas, as irmãs não se falam há 18 anos, porque Lydia disse para Claire que seu noivo tinha tentado estupra-la e esta não acreditou.

Maderonchi
Cia da Saúde
Coopera
Raríssima lateral

Lydia se perdeu nas drogas e vivia uma vida sem sentido, mas quando engravidou reencontrou seu caminho e conseguiu construir uma vida simples e feliz dentro das condições que se encontrava, sofreu muito, mas conseguiu vencer. Enquanto que Claire encontrou no casamento com Paul um sentido para continuar. Nestes 18 anos, uma nunca tentou entrar em contato com a outra. Até que em um assalto, Paul é assassinado e esta se vê sem rumo, porque era ele que guiava sua vida, os dois formavam um casal perfeito, eram ricos, tinham muitas coisas, viajavam, eram felizes.

Só que tudo o que Claire imaginava de seu marido de repente parece não ser verdadeiro. Ela encontra uns vídeos violentos, perturbadores e horrorosos no computador de Paul e vai até a polícia, mas ao invés de se acalmar, Claire fica mais desconfiada. Ela volta para casa e começa a vasculhar e descobre ainda mais segredos do marido.

Sem saber com quem contar, Claire liga para Lydia e pede ajuda. É neste momento que os segredos começam a ser revelados, que as duas precisam criar estratégias para descobrir toda a verdade e fugir do inimigo. Em vários momentos parece que tudo está perdido, mas Claire não desiste. Foram 18 anos de mentiras, mas o pouco que conhecia de Paul foi suficiente para desvendar senhas, saber onde poderia encontrar pistas, por exemplo.

O livro é desconcertante, forte, muito triste, com descrições que deixam o leitor tenso, mostrando ações de homens que são verdadeiros monstros. Algumas vezes a violência é descrita em detalhes, são cenas horrorosas e marcantes. O desenrolar do mistério também segue numa velocidade aceitável. A autora conseguiu construir a história em doses que ao serem lidas são assimiladas e aumentam a curiosidade para saber como tudo se desenrolará no final. Flores Partidas não é um livro romântico com uma história bonita, muito pelo contrário, é um livro que vai doer, mas que no final mesmo com tantas perdas, as pessoas que sobraram terão a chance de ter uma vida em família.

Flores Partidas, de Karin Slaughter – 400 páginas.

Brasil Tropical
Brasil Tropical

Topo