Cultura

A vida, a morte e o morrer são temas de evento em Criciúma

Ação organizada pelo Hospital Unimed foi realizado no Teatro Elias Angeloni.

O Hospital Unimed de Criciúma promoveu na noite de quarta-feira, dia 17, o terceiro evento organizado pela comissão multidisciplinar da instituição. Com o tema “De quem é a vida afinal? Discutindo a vida, a morte e o morrer”, o encontro foi coordenado pelo médico geriatra Álvaro Barcelos e contou com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde de Criciúma.

Além das informações sobre a importância dos cuidados paliativos, também foi realizada uma discussão com representantes da Igreja Católica, da Doutrina Espírita e da Igreja Luterana. Estiveram presentem o Padre Antônio Júnior, Dorilda Esmeraldino e o líder religioso pastor Alexandre Santos Pinheiro.

Posto Bravo
Maderonchi
Banana Motos
Contape
Net Lider
Star Seguros

“Nós sabemos que há duas certezas na vida, a primeira é o nascer, a segunda o morrer. Por isso a importância desse debate e também de ressaltar a necessidade dos cuidados paliativos. Nesse aspecto é muito importante a relação que se cria entre médico, paciente e família”, explica o médico geriatra Álvaro Barcelos.

O evento realizado no Teatro Elias Angeloni foi voltado para profissionais de saúde e toda a comunidade. O principal objetivo foi de mostrar a importância da abordagem humanística, pautada na valorização da vida e no entendimento da morte como uma condição natural, centrada no indivíduo e na família.

A comissão multidisciplinar do Hospital Unimed Criciúma conta com médico, enfermeira, nutricionista, fisioterapeuta, psicóloga, farmacêutica, representantes das áreas administrativas e técnicas de enfermagem.

Francine Ferreira – Jéssica Pereira

SAMSUNG CSC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo