FORQUILHINHA Previsão do Tempo
Solidariedade

Mais um caminhão com suprimentos deixa a Unesc rumo ao Rio Grande do Sul

unesc

Veículo foi abastecido com prioridades levantadas pela equipe da Universidade em cidades atingidas pela enchente.

Enquanto mais um caminhão era carregado, as doações não paravam de chegar ao ginásio José Antônio Carrilho, na Unesc. A generosidade do voluntariado é tão grande que não faltavam pessoas para carregar o veículo nem para receber os novos insumos. O caminhão com suprimentos arrecadados pela campanha SOS Rio Grande do Sul, deixou a Universidade na tarde desta quinta-feira (9/05), com água, roupas, cobertores, colchões, alimentos para consumo rápido, fraldas e brinquedos, todas prioridades levantadas equipe da Unesc que esteve em solo gaúcho nesta semana.

A corrente do bem é formada por centenas de voluntários, acadêmicos e colaboradores da Unesc.“Talvez os voluntários não tenham noção, mas o movimento que protagonizam fará a diferença na vida de muitas pessoas. Estivemos lá e vimos um pouco da situação pela qual o povo do Rio Grande do Sul está passando e não temos como agradecer a disponibilidade e empenho de cada um dos voluntários”, relata a professora e coordenadora da campanha SOS Rio Grande do Sul na Unesc, Tatiane Macarini.

Contape
Net Lider
Credisol
Maderonchi
Dengo Produtos de Limpeza

Tatiane esteve no estado vizinho ao lado da coordenadora do curso de Serviço Social EaD, Tamara Bellettini Munari que, entre as instituições visitadas, está o Hospital Universitário em Canoas, que abriga oito mil pessoas que necessitam roupas, cobertores, colchões e alimentos prontos para o consumo.

A equipe multiprofissional da Unesc retornará com acadêmicos de diversas áreas, incluindo as residências, para efetivar as ações a partir das demandas levantadas.

Campanha

A Unesc se transformou, desde a última sexta-feira (3/04), em um verdadeiro centro de triagem de donativos para apoio à população gaúcha afetada pela enchente histórica dos últimos dias. Junto de uma mobilização com todas as instituições da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), já foram arrecadados mais de 114 toneladas de mantimentos, sendo 25 toneladas somadas pela Unesc entre alimentos, água e produtos de limpeza líquidos.

Já foram ainda mais de 100 bolsas em tamanho industrial com roupas, dezenas de colchões, roupas de cama, travesseiros, brinquedos, entre outros donativos.

Neste último carregamento somaram-se ainda 65 pacotes de pão de forma, centenas de rolos de papel higiênico, centenas de sabonetes, fraldas infantis e geriátricas e absorventes.

Voluntária de Canoas

Mesmo em meio ao caos, histórias de solidariedade e esperança surgem, destacando a força da comunidade em momentos de adversidade. Um desses relatos é da moradora de Canoas, no estado gaúcho, Roberta Zuanazzi Hahn. Ela, que é professora de História, está em Criciúma desde a última semana e, na Unesc, participa da mobilização organizada pela Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe) para ajudar as comunidades afetadas pelas enchentes.

Apenas na mobilização feita pela Unesc desde a última semana já foram arrecadadas 25 toneladas de mantimentos, além de roupas, ração, fraldas e produtos de higiene.

Apoio de quem sente na pele

Roberta, que é natural de Criciúma, mudou-se para Canoas em 2009 para lecionar na Escola Municipal de Ensino Fundamental General Osório. No entanto, sua vida foi virada de cabeça para baixo quando as águas da enchente inundaram sua casa e o bairro onde morava.

“A cidade de Canoas está embaixo da água, incluindo o bairro onde moro, a escola em que trabalho também. Os alunos foram resgatados de lancha. Vim para Criciúma na quinta-feira porque as aulas haviam sido canceladas, mas nunca imaginei que a cidade ficaria desse jeito”, disse ela, ressaltando a necessidade urgente de água, cobertores e outros suprimentos essenciais.

“Estou triste, mas isso faz parte de todo esse processo de luto. Não estou lá na cidade onde moro, mas estou em contato direto com as pessoas e com os meus alunos”, compartilhou Roberta, descrevendo a dor de testemunhar a devastação à distância.

Mesmo diante de tudo, ela decidiu agir e se juntou a outros voluntários na Unesc, onde os donativos estão sendo recebidos, embalados e encaminhados para as famílias atingidas. “Eu soube dessa ação e vim ajudar. Pensei como posso contribuir estando aqui”, explicou ela, enquanto separava umas peças de roupas, no Ginásio José Antônio Carrilho, local da triagem.

Roberta ressaltou a importância de manter uma corrente de solidariedade e ajuda contínua. “Agora é reconstruir e dar apoio”, afirmou.

“Enquanto o Rio Grande do Sul enfrenta uma das piores crises de sua história, relatos como a de Roberta e de todos que estão contribuindo, ajudando, auxiliando, se voluntariando, servem como um lembrete poderoso da resiliência e da solidariedade humanas, que transcendem as piores tragédias. Em meio à escuridão, a luz da esperança brilha mais forte do que nunca”, disse a reitora Luciane Bisognin Ceretta.

Doação de medicamentos

Nas Clínicas Integradas da Unesc uma mobilização especial também está sendo realizada para arrecadação de medicamentos. Toda a comunidade interna e externa pode contribuir levando medicamentos com prazo de validade de no mínimo três meses. As doações podem ser entregues nas Clínicas das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Além dos alimentos não perecíveis, itens como água mineral, leite em caixa, lençóis, fronhas, travesseiros, cobertores, produtos de higiene pessoal e limpeza, principalmente rodos e vassouras, baldes, luvas de borracha, absorventes, escovas de dentre e creme dental, mamadeiras e fraldas, brinquedos, ração para pets, entre outros, estão entre os de maior prioridade.

Redação – Marciano Bortolin e Daniela Savi


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo