Raríssima Cabeçalho
Segurança

Sul catarinense receberá três novas viaturas para unidades prisionais

Secretaria da Justiça e Cidadania entregou 21 novos veículos adaptadas para o transporte de presos.

Spilere Serralheria
Maze Bag
Dengo Produtos de Limpeza
Cia da Saúde

A Secretaria de Estado da Justiça e Cidadania (SJC/SC) entregou nesta segunda-feira, 10, 21 viaturas caracterizadas tipo furgão (Renault Master) adaptadas para o transporte de presos garantindo mais segurança na operacionalização do sistema penitenciário do Estado. Os veículos foram doados pelo Ministério da Justiça por meio do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN) e cada viatura tem o valor de R$178.387,00 totalizando R$3.746.127. Das 21 viaturas, três serão distribuídas na região: uma (1) na Penitenciária Sul; uma (1) para o Santa Augusta; e uma (1) para o Presídio Regional de Tubarão.

Durante o evento também foi formalizada a criação do Grupo Tático de Intervenção Prisional (GTI) do Estado de Santa Catarina, especializado em intervenções penitenciárias. “O GTI integra uma política de formação e capacitação profissional implantada através da Academia de Justiça e Cidadania (ACADEJUC), como forma de otimizar recursos humanos, sempre pautados na capacitação profissional”, destacou a Secretária de Estado da Justiça e Cidadania, Ada Faraco De Luca.

Além do GTI já foram criados os Núcleos de Operações Táticas (NOTs), em Florianópolis, Lages e Chapecó (mais outros dois estão previstos ainda em 2017); e o o Serviço de Operações e Escoltas (SOE), vinculado diretamente ao Diretor do Deap, que tem a missão de atender a escoltas de alto risco no estado e interestaduais, assim como escoltas aéreas.

Uma cópia do relatório da CPI do Sistema Carcerário Nacional, elaborado pela Câmara Federal dos Deputados, que mostra Santa Catarina como referência em sistema penitenciário dentre os 27 estados da federação, também foi entregue ao governador Raimundo Colombo durante a solenidade realizada na sede do Departamento de Administração Prisional (DEAP), em Palhoça.

“Administramos e gerenciamos um sistema prisional que se reconstrói a cada dia, gerando um modelo que prioriza a segurança, a humanização e a dignidade, e que possibilita um dos nossos maiores objetivos: impulsionar o crescimento do programa de Ressocialização pelo Trabalho no sistema prisional catarinense”, enfatiza a secretária Ada De Luca.

Francine Ferreira – Assessoria de Imprensa da Secretaria da Justiça e Cidadania


Topo