Geral

Secretaria da Agricultura desinterdita quatro áreas do Litoral catarinense

A Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) liberamram a retirada, o consumo e a comercialização de ostras, vieiras, mexilhões e berbigões das áreas de cultivo de Laranjeiras e da Barra, em Balneário Camboriú. Além disso, as localidades de Zimbros e Canto Grande, em Bombinhas, foram parcialmente desinterditadas, e os maricultores podem retirar e comercializar apenas as ostras.

Atualmente, 27 áreas do Litoral catarinense estão completamente desinterditadas e todos os moluscos podem ser consumidos. Outras quatro localidades seguem parcialmente interditadas, sendo permitida apenas a coleta, consumo e comercialização de ostras. O restante do Litoral permanece interditado pela presença da toxina diarréica DSP nos moluscos bivalves.

A Cidasc continua monitorando as áreas de produção de moluscos bivalves e com base nos resultados das análises poderá fazer a liberação gradual ou a manutenção da interdição das áreas afetadas.

Net Lider
Star Seguros
Posto Bravo
Colinas Chocolatteria
Contape
Sabor D,Italia

A toxina

A toxina diarréica é produzida por algumas espécies de microalgas que vivem na água, chamadas de Dynophysis, e quando acumuladas por organismos filtradores, como ostras e mexilhões, podem causar um quadro de intoxicação nos consumidores. A presença de Dynophysis é conhecida em Santa Catarina e por isso os níveis da toxina são regularmente monitorados pela Cidasc no litoral.

Francine Ferreira – Ana Ceron

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo