Educação

Saiba como vai funcionar o Novo Ensino Médio em Santa Catarina

A partir de fevereiro de 2022, 711 escolas em Santa Catarina terão o Novo Ensino Médio, que inclui carga horária ampliada e currículo mais flexível. O novo modelo será implementado para os alunos da 1ª série do Ensino Médio de todas as escolas, além dos estudantes matriculados nas 120 escolas-piloto catarinenses, que já oferecem a novidade desde 2020.

Além da ampliação da carga horária mínima anual de 800 horas para 1.000 horas, o Novo Ensino Médio altera o modelo de estudo por disciplinas para áreas do conhecimento, ou seja, os conteúdos passarão a ser abordados de forma integrada e mais articulada. A flexibilização também inclui o trabalho com o Projeto de Vida, uma segunda Língua Estrangeira (além do Inglês), os Componentes Curriculares Eletivos e as Trilhas de Aprofundamento.

Entenda as principais mudanças

O Novo Ensino Médio divide o currículo entre uma parte de Formação Geral Básica (máximo de 1.800 mil horas nos três anos) e uma parte flexível (mínimo de 1.200 mil horas nos três anos). Ambos são fundamentados pela Lei 13.415/2017,  pelo Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense e pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que define os direitos e objetivos de aprendizagem.

Maderonchi
Dengo Produtos de Limpeza
Contape
Posto Bravo
Net Lider

A Formação Geral Básica prevê quatro áreas do conhecimento: Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Linguagens e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias. Em Santa Catarina, todos os componentes curriculares, que antes eram desenvolvidos no modelo de disciplinas, como Língua Portuguesa, Geografia e Ciências, por exemplo, estão mantidos na matriz.

Já a parte flexível do currículo é composta pelos Itinerários Formativos que, em Santa Catarina, compreendem: Projeto de Vida, Segunda Língua Estrangeira, Componentes Curriculares Eletivos e Trilhas de Aprofundamento.

Como foi a construção do currículo em SC

O Novo Ensino Médio em Santa Catarina foi um trabalho de construção coletiva iniciado ainda em 2018, com a adesão das 120 escolas-piloto. No ano passado, Santa Catarina foi o primeiro estado a ter o Currículo Base do Ensino Médio do Território Catarinense – incluindo o Portfólio de Componentes Curriculares Eletivos e as Trilhas de Aprofundamento – homologado pelo Conselho Estadual de Educação, além de ter sido o primeiro estado a entregar o Plano de Implementação do Novo Ensino Médio ao Ministério da Educação (MEC).

“Queremos que a sala de aula seja um ambiente desejável para o aluno. Estamos preparando espaços para que nossos estudantes se sintam à vontade, com uma carga horária superior àquela existente, para prepará-los para o mundo real. Na escola, ele poderá fazer escolhas alinhadas com seus interesses, junto com os seus professores”, destaca o secretário Luiz Fernando Vampiro.

Para a diretora de Ensino da SED, Maria Tereza Paulo Hermes Cobra, o Novo Ensino Médio busca atender às necessidades e expectativas dos jovens estudantes, fortalecendo seu interesse, engajamento e protagonismo. “Com o Novo Ensino Médio, os estudantes podem mobilizar conhecimentos, habilidades e valores que permitem que eles estejam mais aptos a lidar com desafios pessoais, profissionais, sociais, considerando a quantidade de transformações que marcam a atualidade”.

Como será a distribuição das aulas

Antes da implantação do Novo Ensino Médio, a matriz do currículo era composta por 25 aulas semanais, que estavam distribuídas em cinco aulas a cada dia da semana.

Com a ampliação da carga horária, o estudante poderá ter seis ou até sete aulas em um período ou ainda ter um ou mais dias com período integral (matutino e vespertino). Essa definição varia conforme a matriz escolhida pela escola para atender a carga horária de 1000 horas anuais. Foram ofertadas quatro matrizes curriculares para seleção das escolas:

  • Matriz A integral (31 horas/aula – 5 aulas diárias + 1 dia em período integral

  • Matriz A estendida (31 horas/aula – 4 dias com 6 aulas cada + 1 dia  com 7 aulas

  • Matriz B (35 horas/aula – 3 dias com 5 aulas cada + 2 dias em período integral)

  • Matriz C (44 horas/aula – 3 dias de 10 aulas cada  + 2 dias de 7 aulas ou 4 dias de 10 aulas  + 1 dia de 4 aulas)

Projeto de Vida

O componente curricular Projeto de Vida permite que os estudantes tenham um período na escola toda semana para falar sobre o futuro. O objetivo é compartilhar vivências e experiências que refletem interesses dos estudantes, desenvolvendo o protagonismo e a responsabilidade sobre suas escolhas futuras. A ideia primordial é a participação dos jovens na construção de um percurso formativo que considere os seus próprios projetos de vida.

De julho a dezembro de 2021, a SED realizou o curso de formação continuada para elaboração dos Roteiros Pedagógicos do Componente Projeto de Vida, com a participação de aproximadamente 150  professores da rede. Esses roteiros estarão disponíveis para a rede em fevereiro deste ano.

Segunda Língua Estrangeira

Em Santa Catarina, além da Língua Inglesa, que se torna obrigatória na Formação Geral Básica do Ensino Médio, a parte flexível do currículo terá uma segunda língua estrangeira: espanhola, alemã ou italiana. O objetivo é ampliar o atendimento de línguas estrangeiras na escola, valorizando a diversidade que constitui a sociedade catarinense. Essa escolha foi feita com base na realidade do contexto da unidade escolar, na disponibilidade de profissionais e no processo de escuta da comunidade. A novidade será oferecida com carga horária de duas horas semanais.

O que são os Componentes Curriculares Eletivos

Os Componentes Curriculares Eletivos buscam tornar a escola um espaço para discussão e vivências sobre os temas atuais e que interessam aos estudantes. Estão divididos entre investigação científica, mediação e intervenção sociocultural, processos criativos e empreendedorismo. Os estudantes podem escolher os componentes eletivos ofertados pela escola que estiverem mais relacionados ao seu projeto de vida.

Alguns exemplos de Componentes Eletivos que estarão disponíveis nas escolas são: Cultura Digital, Pensamento Computacional, Educação Empreendedora, Matemática Financeira, Educação Fiscal, Prática em Libras, Jogos de Raciocínio Lógico Matemático, entre outros.

O documento com os 25 Componentes Curriculares Eletivos, que já estão nas matrizes curriculares das 120 escolas-piloto de Santa Catarina, pode ser acessado no site da SED. Esse portfólio foi construído com a participação de 363 profissionais da rede, envolvendo professores, coordenadores e técnicos. O objetivo foi reunir um grupo multissetorial para construir temáticas e roteiros pedagógicos que sejam inovadores e coloquem os nossos estudantes como protagonistas do seu futuro.

Para definir o percurso formativo que será ofertado pela escola, incluindo Componentes Curriculares Eletivos e Trilhas de Aprofundamento, foi considerada a estrutura física da unidade, o quadro de professores e a garantia de escolha dos estudantes. Dessa forma, a escuta diagnóstica da comunidade escolar (professores, estudantes, pais e responsáveis) identificou, além das condições de oferta da escola, o que os estudantes querem aprender.

Entenda as Trilhas de Aprofundamento

As Trilhas de Aprofundamento são ofertadas a partir da 2ª série do Ensino Médio. De acordo com a matriz curricular, a trilha apresenta 10 aulas semanais ou 15 aulas semanais. O estudante cursa em cada ano duas trilhas de sua escolha, entre as ofertadas pela escola.

Ao todo, são 25 possibilidades, sendo que 14 estão em uma área do conhecimento específica e 11 são integradas entre duas ou mais áreas do conhecimento. Ainda há possibilidade de trilhas ligadas aos 13 Eixos Tecnológicos do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos.

Como explica a gerente de Educação do Ensino Médio e Profissional da SED, Letícia Vieira, as trilhas permitem que o estudante aprofunde seus conhecimentos conforme o seu interesse. “Por exemplo, na 2ª e 3ª série, o estudante poderá aprofundar seus conhecimentos em uma área de conhecimento com a qual se identifica mais, ou ainda, poderá mudar para outra área de conhecimento durante seu processo formativo, caso não se identifique com a área escolhida no primeiro momento”.

Entre os exemplos de Trilhas que serão ofertadas nas escolas da rede estão:

  • Área de Matemática e suas Tecnologias: A MATEMÁTICA E O MUNDO DO TRABALHO;

  • Área Ciências Humanas e Sociais Aplicadas: OBSERVATÓRIO DA SAÚDE PÚBLICA;

  • Área  de Ciências da Natureza e suas Tecnologias: DIÁLOGOS COM NOSSAS CIDADES – MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE;

  • Área de Linguagens e suas Tecnologias: CORPOS QUE EXPRESSAM SUAS VOZES;

  • Trilha integrada: O CAMPO COMO LUGAR DE VIDAS, DE RELAÇÕES HUMANAS, DE DIREITOS HUMANOS, DE CULTURAS E DE PRODUÇÃO DE ALIMENTOS SAUDÁVEIS.

Redação – ASCOM Secretaria de Estado da Educação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo