Segurança

Região carbonífera ganha reforço na Polícia Civil

Depois da formatura de hoje, pelo menos quatro delegados e seis agentes serão destinados para a AMREC.

Depois da formatura nesta manhã dos 138 agentes e 57 delegados de Polícia Civil de Santa Catarina, a região carbonífera ganhará reforço de efetivo com a vinda de quatro novos delegados e seis agentes. A cerimônia de conclusão da formação será realizada a partir das 10h no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis.

Dos novos delegados, um será encaminhado para Içara, para auxiliar os trabalhos do delegado Rafael Iasco; um para Lauro Müller, no lugar da atual delegada, que deixará o cargo; e dois ficarão em Criciúma, um para contribuir em algum ponto ainda não determinado e outro para a vaga de Antônio Márcio Campos Neves, que irá para a Corregedoria no Sul.

Colinas Chocolatteria
Dengo Produtos de Limpeza
Net Lider
Sabor D,Italia
Star Seguros
Maderonchi

Em relação aos agentes, de acordo com o delegado geral da Polícia Civil no Estado, Artur Nitz, um será enviado para Morro da Fumaça, um para Siderópolis, dois para Criciúma e dois para Forquilhinha. “Sabemos que é um número considerado pequeno para a região, mas tivemos que suprir ações pontuais de outras comarcas onde faltavam mais profissional e em cidades onde a situação da segurança pública está mais crítica. No Sul, levamos no último ano a equipe do Serviço Aeropolicial, que também tem contribuído nas ações de policiamento e é um alento”, explica.

O delegado geral ainda argumenta que esses novos policiais civis que estão sendo formados tem servido para repor o déficit originado nos últimos anos com as aposentadorias. “Mas o que importa é que todo ano estão entrando novos profissionais”, completa.

Distribuição em Santa Catarina

Os 195 novos policiais irão atuar nas 30 delegacias regionais e nas diretorias de polícia de Santa Catarina. A expectativa é que, em 15 dias, já comecem a trabalhar em suas respectivas lotações, para início da tradicional Operação Veraneio. O grupo iniciou a formação há cinco meses e passou por treinamentos teóricos e práticos na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Florianópolis.

Segundo o diretor da Acadepol, delegado Laurito Akira Sato, os novos profissionais receberam treinamento técnico, jurídico, operacional e tático.  “Não só no contexto social, mas também da segurança pública, a contribuição deles será muito grande. Eles estão saindo com uma especialização nunca vista em relação às tecnologias aplicadas à investigação. Saem prontos para atuar em todas as demandas. É um marco para a história da Polícia Civil, justamente por passar informações que anteriormente se achava de cunho específico e hoje foram abertas para todos os níveis de atuação e formação”, explica Akira.

Com a formação destes policiais, a Polícia civil passa a contar com 3.282 policiais civis efetivos no Estado, sendo 442 delegados, 2.248 agentes, 519 escrivães e 73 psicólogos policiais.

O delegado geral ainda lembra que, no fim do ano passado houve também a formatura de 420 agentes, além de outros delegados, que já foram distribuídos nas 30 regiões. “Estamos levando em consideração critérios técnicos, como taxas de homicídio e dos índices de criminalidade, para fim de que houvesse uma distribuição harmônica entre todas as regiões policiais desse efetivo que se formou no ano passado”, finaliza.

Francine Ferreira

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo