Óticas Carol 2
Óticas Carol
Segurança

Prisão por boca de urna e compra de votos no Bairro Santa Cruz

Odonto Excellence

Pedir votos é uma conduta vedada durante todo o domingo.

Forquilhinha já registra casos de boca de urna nas eleições 2018. Na manhã deste domingo, 7, um homem foi conduzida à Delegacia da Polícia Federal depois de ser flagrado pedindo e comprando votos nas proximidades da Escola de Educação Básica Egídio de Bona, no Bairro Santa Cruz.

A Polícia Militar foi acionada e encontrou o indivíduo com R$ 650 e uma quantidade significativa de “colinhas” de determinados candidatos.

Stylo Bike
Coopera
Dengo Produtos de Limpeza
Thiago Auto Lavação
Contape
Maderonchi

As informações são do comandante da Polícia Militar de Forquilhinha, tenente Lennon Fiorillo.

CRIMES ELEITORAIS

Configura crime eleitoral no dia das eleições:

  • Realização de carreatas, comícios e utilização de alto-falantes e amplificadores de som;
  • Propaganda de boca de urna em lugares públicos ou abertos ao público;
  • Derrame de material impresso de propaganda;
  • Divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou candidatos, assim como a publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdo na internet, permitida a manutenção de propaganda divulgada anteriormente ao dia da eleição.

Tais condutas são puníveis com detenção, de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa no valor de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50.

Entre as vedações já citadas quanto ao dia das eleições, também estão entre os principais crimes eleitorais, dispostos no Código Eleitoral (Título IV, Cap. II):

  • Uso de violência ou grave ameaça para coagir alguém a votar, ou não votar, em determinado candidato ou partido;
  • Promover, no dia da eleição, com o fim de impedir, embaraçar ou fraudar o exercício do voto, a concentração de eleitores sob qualquer forma, inclusive o fornecimento gratuito de alimento e transporte coletivo;
  • Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita;
  • Causar, propositadamente, dano físico ao equipamento usado na votação ou na totalização de votos ou a suas partes.
Francine Ferreira / Tribunal Regional Eleitoral

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Marka final pauta
Dengo Produtos de Limpeza
Anuncie FN 2017
Spilere Serralheria G
Coopera Rodapé
Topo