Alerta

A partir desta quinta-feira, recesso no Poder Judiciário

Na circunscrição de Criciúma, juízes trabalharão em regime de plantão até o dia 6 de janeiro.

Desta quinta-feira, 20, até o próximo dia 4 de janeiro, o Poder Judiciário catarinense estará de recesso. Trata-se da parada de fim e início de ano efetuada habitualmente em todo o país, período em que os magistrados e chefes de cartório atuam em regime de plantão para casos de presos em flagrante e medidas judiciais urgentes na Justiça de Primeiro Grau, conforme determinado na resolução nº 29 do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, de 7 de novembro de 2018.

Conforme a juíza Eliza Maria Strapazzon, diretora do Foro e titular da 1ª Vara da Fazenda Pública de Criciúma, os trabalhos no município serão retomados no dia 7 de janeiro, uma vez que no dia 6 a cidade celebra o aniversário de colonização com um feriado. “Até lá ficarão de plantão, por escala diária, um magistrado e um chefe de cartório, para qualquer emergência necessária, não sendo os processos já no fluxo. Os plantonistas atenderão casos de todas as áreas, não somente de suas específicas”, explica.

Maderonchi
Spilere Serralheria
Dengo Produtos de Limpeza
Thiago Auto Lavação
Contape
Colinas Chocolatteria

O plantão judiciário funcionará na modalidade presencial das 12h às 19h, e o restante do período com o atendimento na forma de sobreaviso. O plantão é destinado a atender matérias específicas, como a realização de audiências de custódia, mandados de segurança, pedidos de habeas corpus ou outros de tutela de urgência que foram requeridos no período de recesso.

Além disso, a concessão de liberdade nos casos de pagamento de pensão alimentícia é outro exemplo do será atendido pelo judiciário. A decretação de prisão preventiva ou liberdade provisória, com ou sem fiança, se solicitada pelo Ministério Público ou autoridade policial com a justificada urgência, é matéria que será examinada pelo juiz de plantão.

Durante o plantão judicial, em regra, não serão apreciados pedidos de levantamento de importância de dinheiro ou valores, nem a liberação de bens apreendidos. Os trabalhos nos cartórios com a movimentação de processos não ocorre nesse período, uma vez que os prazos judiciais estarão suspensos de 20 de dezembro a 20 de janeiro de 2019.

Solução de conflitos e o sucesso em 70% das mediações

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) instalado no Fórum da Comarca de Criciúma alcançou, nos últimos dez meses, êxito em quase 70% das audiências de mediação familiares. O centro recebe processos das Varas Cíveis e da Família e chegou a alcançar o sucesso em 77% das mediações familiares nos meses mais exitosos – julho e novembro –, e 63% das conciliações em setembro.

A melhor média mensal, somando as audiências de ambas as matérias, foi de 71%. Entre fevereiro e novembro foram recebidos 1.450 processos, 219 audiências foram redesignadas e 800 foram finalizadas.

“Agradeço a parceria de todos os envolvidos e, desde, já nos comprometemos em buscar maior efetividade em 2019, incluindo aplicação de novas práticas e constante aperfeiçoamento de todos os integrantes”, afirma Eliza, que também é a magistrada coordenadora do Cejusc.

Francine Ferreira – Fernanda De Maman

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Spilere Serralheria G
Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo