Cultura

Museu da Infância abre exposição com trabalhos de estudantes

Mostra traz aquarelas, bordados, bolsas e caixas de memórias.

Em uma caixa de madeira rosa com a parte superior de vidro, Yasmin Custódio de Assis Assunção, de 10 anos, colocou objetos que fizeram parte de memórias cheias de afeto. “Aqui está o relógio do meu avô, com uma foto dele, e um anel da minha avó. Fiz uma caixa de papelão decorada para guardar o relógio e o anel, que me fazem lembrar deles e coloquei na minha caixa de memórias”, conta a estudante do quinto ano da Escola Antônio Guglielmi Sobrinho, de Içara. Yasmin e outros 22 alunos da sua turma estão expondo trabalhos no Museu da Infância da Unesc.

A exposição “Não me interessa (apenas) o que é consagrado como cultura, e sim, aquilo que me pertence”, do Museu da Infância e do Projeto Arte na Escola – Polo Unesc, em parceria com a Escola Antônio Guglielmi Sobrinho, traz aquarelas, cadernos de artista, pinturas, bordados, bolsas e caixas de memórias. As propostas foram construídas em um projeto que ressalta as questões de herança, memória, tradição e patrimônio das crianças envolvidas. Os trabalhos estarão expostos até o dia 14 de novembro, no núcleo do Museu da Infância localizado no Bloco XXI-C

Banana Motos
Net Lider
Star Seguros
Posto Bravo
Contape
Dengo Produtos de Limpeza

A abertura teve a participação de alunos do quinto e do sexto ano e professores da Escola Antônio Guglielmi Sobrinho e do Centro de Educação Infantil Mário Pizzetti, de Içara, além de pais dos expositores e professores do Projeto Arte na Escola.

Segundo a coordenadora do Museu da Infância, Amalhene Baesso Reddig, a exposição é o resultado de um trabalho coletivo. “A condução dele foi feita com muita sabedoria e o resultado é uma produção muito rica de crianças, sobre crianças e para crianças”, comenta. Amalhene destaca, entre os trabalhos, o “Manto da Decepção”, no qual os alunos colocaram suas visões sobre o cenário atual brasileiro. “Esse tipo de diálogo precisa ser feito sempre”.

A professora Silemar Maria de Medeiros da Silva, uma das coordenadoras do Polo Unesc do Projeto Arte e Cultura, parabenizou os envolvidos na parceria que resultou na mostra. “Estou emocionada em ver a produção deles e em tê-los como protagonista desta história”.

A professora de Artes Julmara Goulart Sefstrom, que coordenou as atividades na escola, é egressa dos cursos de Tecnologia em Cerâmica e Artes Visuais da Unesc, e participa do Arte na Escola. Segundo ela, o projeto é um terreno fértil para ações como as que resultaram na mostra e uma possibilidade real de os professores ampliarem seus horizontes e trabalhar com pesquisa. Ela conta que os alunos acolheram a proposta e se empenharam para ter o resultado que queriam. “A arte tem o poder de mobilizar o humano dentro de nós”, afirma.

A assessora da Diretoria de Extensão, Cultura e Ações Comunitária, Sheila Martignago Saleh, deu as boas-vindas aos visitantes e parabenizou os alunos participantes.

A abertura da mostra teve a participação ainda do acadêmico de Artes Visuais Fernando Rocha e sua filha, Maria Isabel, que cantaram para o público.

Francine Ferreira – Milena Nandi 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Marka final pauta
Dengo Produtos de Limpeza
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo