Raríssima Cabeçalho
Segurança

Ivaldo Gregório Inácio será o novo delegado regional de Polícia Civil de Criciúma

Fotos: Daniel Búrigo / Jornal A Tribuna

Atuando até o momento em Içara, autoridade policial assume vaga deixada por Juarez de Souza Medeiros, que se aposentou.

Spilere Serralheria
Raríssima lateral
Maderonchi
Dengo Produtos de Limpeza

Para fechar a carreira, o delegado Ivaldo Gregório Inácio, até então lotado em Içara, assume na manhã de hoje a Delegacia Regional de Polícia Civil de Criciúma. Ele ficará no cargo deixado por Juarez Medeiros de Souza, que se aposentou nesta semana. Com 61 anos, Inácio recebeu o convite com surpresa. “Pretendo fechar meu tempo de serviço na função, dando continuidade ao trabalho que o delegado Juarez vinha fazendo muito bem. Estou animado para começar, acredito que uma oportunidade dessas é o que todo delegado espera receber um dia”, ressalta.

Hora do descanso

Depois de 41 anos de trabalho, sendo 37 anos somente na Polícia Civil, Medeiros conta que chegou o momento de se dedicar mais à família. “Já estava bem cansado, e por incentivo da esposa, resolvi realmente me aposentar. Termino essa etapa tendo a certeza de que fiz o melhor possível e trabalhei até o último dia com o mesmo empenho de quando comecei”, garante.

A autoridade policial ficou à frente da Delegacia Regional de Criciúma durante um ano, um mês e doze dias. “Nesse período conseguimos deixar nossas delegacias mais bem equipadas, aumentar o efetivo, receber uma sede do Serviço Aeropolicial (SAER) e reduzir os índices de criminalidade. Busquei sempre desempenhar a função para melhorar a realidade do município, trabalhando em harmonia com todos os seguimentos da sociedade e da área de segurança pública, como a Polícia Militar e Instituto Geral de Perícias”, exemplifica.

Formado em Direito pela Universidade do Planalto Catarinense (UNIPLAC), em Lages, Medeiros teve uma carreira repleta de atuações em diversas regiões de Santa Catarina. Durante várias oportunidades, em diferentes anos, atuou em Criciúma, mas passou também por São Joaquim, Lages, Urubici, Orleans, Sombrio e Grande Florianópolis, na cidade de Palhoça e na capital catarinense, em cargos de chefia na polícia estadual.

Segundo Medeiros, pouco antes de se aposentar, ele voltou para Criciúma como reconhecimento pelo trabalho prestado. “Para concluir a carreira na minha terra, a região que nasci e passei a maior parte da vida. Só tenho a agradecer a todos que, de alguma maneira, contribuíram em todos esses anos na Polícia Civil. Foram empregos muitas vezes difíceis, que me fizeram passar noites em claro pensando em como resolver cada situação, mas que, agora, me trazem um imenso sentimento de dever cumprido”, finaliza.

Francine Ferreira


Topo