Alerta

Governo do Estado mantém serviços básicos em funcionamento

A greve dos caminhoneiros chega ao seu sexto dia e em Santa Catarina o comitê de crise instalado no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Ciderg) desde o começo a semana, monitora todas as demandas e mantém em funcionamento os serviços básicos, diminuindo os impactos dessa paralisação no Estado. A garantia dos serviços essenciais e a manutenção da vida são a prioridade nesse momento, junto com a segurança da população.

Foto: Julio Cavalheiro / Secom

A solução da crise é federal, mas em Santa Catarina não são medidos esforços para garantir a segurança das pessoas e as equipes estão nas ruas trabalhando. “O Estado está aqui para manter a ordem e garantir a segurança de todo e qualquer cidadão catarinense ou não que estiver no nosso território”, afirma o secretário de Defesa Civil, Rodrigo Moratelli.

Segurança Pública

É garantido o combustível para o atendimento de emergências do Corpo de Bombeiros, demandadas pelo telefone 193, além do abastecimento de viaturas das Polícias Militar e Civil para manter a ordem e assegurar o acompanhamento da entrega de materiais essenciais. As aeronaves policiais e dos bombeiros também estão à disposição e abastecidas para garantir o pronto atendimento. Segundo o secretário de Segurança Pública, Alceu de Oliveira Júnior, a garantia das reservas já está acertada com os fornecedores.

Contape
Net Lider
Star Seguros
Dengo Produtos de Limpeza
Banana Motos
Posto Bravo

Saúde

Os serviços de urgência e emergência estão mantidos em todos os hospitais, bem como os atendimentos realizados pelo SAMU. As cirurgias eletivas serão transferidas e reagendadas, organizadas de acordo com uma fila, assim que a situação se normalizar. É importante destacar que elas não serão canceladas, apenas adiadas.

Procon

O Procon de Santa Catarina está trabalhando para evitar que haja abusos nos preços ao consumidor. Além da fiscalização nos postos de combustível, o Procon também está orientando os supermercados sobre a limitação da venda, sem aumento dos preços. “O consumidor não pode ser lesado. Por isso estamos atuando com sanções administrativas para que a coletividade não seja ainda mais afetada com os reflexos da paralisação”, explica Michael da Silva, diretor do Procon de Santa Catarina.

Francine Ferreira – Secretaria de Estado da Comunicação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo