Geral

Funcionários do Hospital São José iniciam greve por falta de pagamento de salários

Paralisação começou às 6h30min da manhã desta quinta-feira, 10.

Os mais mil trabalhadores do Hospital São José entraram em greve no início da manhã desta quinta-feira, 10, depois de não terem seus salários de novembro depositado nas contas. Devido à situação, a instituição irá paralisar todas as atividades, mantendo somente atendimentos em 50% da Urgência e Emergência.

Os setores de oncologia e radioterapia, assim como a UTI, não foram afetados. Mas nos atendimentos ambulatoriais, há 100% de greve entre os funcionários.

Banana Motos
Star Seguros
Dengo Produtos de Limpeza
Contape
Maderonchi
Net Lider

O valor da dívida atual que o Governo do Estado e a Prefeitura de Criciúma tem com o Hospital gira em torno de R$10 milhões, sendo R$9 milhões não repassados pelo Estado e R$1 milhão pela administração municipal.

Atualmente, o valor bruto mensal da folha de pagamento do hospital é de R$ 3,5 milhões. “Demos um prazo nesta semana, de 72h para que fosse feito o pagamento, mas como isso não aconteceu, os trabalhadores cruzaram os braços nesta manhã. O hospital nao tem condições de efetuar os pagamentos se o repasse nao for feito pela prefeitura e Governo do Estado. E é com muita indignação que falamos sobre isso, porque o serviço é prestado e a população atendida, e um serviço muito importante, como o de saúde”, argumenta o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sindisaúde), Cléber Ricardo Cândido.

Além dos funcionários, há atraso no pagamento também dos médicos e fornecedores do hospital. “Estamos nos sentindo abandonados. E o pagamento do próximo mês é também uma preocupação”, ressalta a diretora da instituição, irmã Líbera Mesari.

 

Posicionamento dos gestores

Foi convocada para a manhã desta quinta uma reunião na Secretaria de Estado da Saúde, em Florianópolis, para que fossem definidos os próximos passos do Governo do Estado para pagamento dos atrasados. O secretário de Saúde de Criciúma, Paulo Conti, também foi chamado.

O secretário de Estado da Articulação Nacional, Acélio Casagrande, foi quem marcou o encontro. “Estamos em uma situação lamentável, depois de tanta negociação em julho para fazer a recontratualização, a situação se agrava com essa greve”, afirma.

Casagrande ainda garante que na tarde de quarta-feira, o governador, Raimundo Colombo, pediu agilidade na resolução do problema. “Hoje (quinta-feira) o secretário de Estado da Saúde, João Paulo Kleinübing e outros profissionais da Secretaria estão reunidos para definir o que será feito daqui para frente, e a forma como a dívida será paga. Pedimos que a prefeitura também mandasse algum representante para essa reunião”, completa.

Por conta dessa paralisação, a Secretaria de Saúde de Criciúma está reforçando o atendimento nos postos 24 horas e no Hospital Santa Catarina, para tentar, ao menos, suprir parte da demanda.

Francine Ferreira

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo