Raríssima Cabeçalho
Política

Forquilhinha tem apenas 1.084 eleitores cadastrados biometricamente

Ao todo, o número de pessoas aptas a votar é de 18.631 cidadãos.

Todos os 295 municípios de Santa Catarina já estão cadastrando eleitores biometricamente, mas em Forquilhinhaa, de acordo com o chefe de Cartório da 98ª Zona Eleitoral, Raphael Guimarães, apenas 1.084 cidadãos haviam efetuado o cadastro até o início desta semana. Na cidade são 18.631 pessoas aptas a votar, conforme dados do Tribunal Superior Eleitoral, atualizados após as eleições de 2016.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Santa Catarina, a biometria é um método tecnológico que permite reconhecer, verificar e identificar uma pessoa por meio de suas impressões digitais, que são únicas. Na Justiça Eleitoral, o cadastro biométrico é utilizado para tornar as eleições mais seguras e prevenir fraudes.

Para fazer a biometria é necessário que o eleitor leve documento de identificação com foto, comprovante de residência recente e comprovante de alistamento militar (para os homens maiores de 18 anos e que vão fazer o primeiro título).

Maze Bag
Coopera
Raríssima lateral
Maderonchi

Atendimento com horário marcado

Para agilizar o atendimento, todos os cartórios também passam a disponibilizar o serviço de agendamento, que permite ao eleitor escolher o dia e a hora em que deseja ser atendido. Tal agendamento deve ser realizado no site do TRE-SC, uma vez que, quem não agendar antes poderá enfrentar filas, já que as pessoas agendadas têm preferência no atendimento.

Além disso, de acordo com a Lei 13.444/2017, a Justiça Eleitoral ficará responsável por armazenar e gerir a base de dados da Identificação Civil Nacional (ICN), criada com o objetivo de reunir em um único documento as informações dos cidadãos. Portanto, o comparecimento ao cadastramento biométrico eleitoral é de suma importância para que o cidadão garanta a atualização dos dados e sua inserção na nova forma de identificação a ser adotada pelo país.

Histórico da biometria no Estado

Em 2008, a biometria começou a ser implantada em Santa Catarina no município de São João Batista, um dos três escolhidos a participar do projeto-piloto para a adoção do procedimento no Brasil. Nas Eleições de 2008, a cidade foi a primeira do país a eleger um prefeito pela votação biométrica.

Em março de 2015, o procedimento tornou-se obrigatório em Joinville – o maior município do Estado. Um mês depois, o cadastramento tornou-se obrigatório também em Florianópolis, Biguaçu, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz e São José.

Foi em junho de 2015 que aconteceu a oficialização da obrigatoriedade do cadastramento em Blumenau. Já Santo Amaro da Imperatriz finalizou o cadastro biométrico com sucesso, em agosto de 2015, cadastrando 84,79% do seu eleitorado. Por sua vez, Biguaçu concluiu o cadastramento em novembro, com o total de 82,63% do eleitorado cadastrado.

No dia 22 de março de 2016, a biometria foi concluída com sucesso em Florianópolis, Joinville, Blumenau, São José e Palhoça. No total, dos 1.306.860 eleitores catarinenses das cinco cidades, 1.113.402 realizaram o procedimento. O que significa dizer que 85,2% do eleitorado que tinha obrigatoriedade foi biometrizado.

Com o final das Eleições 2016, a Justiça Eleitoral retomou a biometria em Santa Catarina e, agora, cumpre a importante meta de implantar o cadastramento biométrico em todo o estado.

Francine Ferreira


Raríssima Final
Dengo Produtos de Limpeza
Spilere Serralheria G
Topo