Raríssima Cabeçalho
Alerta

Chegada de frio extremo mantém Defesa Civil em atenção

Motoristas e população devem ficar em alerta e seguir orientações para não serem prejudicados.

Raríssima lateral
Contape
Maderonchi
Cia da Saúde

Com a previsão de frio extremo para hoje e os próximos dias, a Defesa Civil Regional mantém o estado de atenção, no sul catarinense, principalmente para questões voltadas ao cuidado redobrado com idosos, animais domésticos e moradores de rua. As temperaturas podem chegar próximas a zero grau e há grandes chances de geada.

De acordo com o coordenador regional, Rosinei da Silveira, a Defesa Civil segue observando, orientando e pronta para agir se necessário. “É uma condição que permanecerá durante toda a semana. Já orientamos os municípios para que se preparem e fiquem atentos a essa situação de frio extremo. Na agricultura, os produtores também têm que se prevenir, porque dependendo da cultura, a temperatura baixa pode danificar bastante as lavouras”, argumenta.

Na região serrana preocupa o degelo depois da neve, a partir de terça-feira. A orientação para os motoristas é que tenham a máxima cautela, transitando com velocidade reduzida e atenção redobrada.Não prosseguir ao deparar com gelo nas rodovias, evitar de transitar durante a noite,observar placas de sinalização que indicam possibilidade de gelo sobre a pista e interrupções de tráfego são alguns cuidados a serem tomados.

Cuidados contra as doenças

Com a queda da temperatura, surge também o alerta para evitar os problemas respiratórios. Segundo com o pneumologista Renato Matos, a preocupação maior é com pessoas vulneráveis.

“A melhor prevenção é a vacina, mas neste ano não tivemos uma procura tão grande durante a campanha do Ministério da Saúde. Por isso, é importante focar no grupo de risco, como gestantes, idosos, crianças, portadores de doenças crônicas e outros. Um leve resfriado é comum acontecer com a troca rápida de temperatura, mas em caso da presença forte de sintomas como febre e tosse, deve-se procurar imediatamente um médico”, enfatizou.

Matos apontou ainda que a demora do diagnóstico pode acarretar em doenças mais graves como a pneumonia. “Uma informação pouco divulgada é o fornecimento gratuito do antiviral Tamiflu, utilizado para combater a gripe”, alertou.

Já quem não faz parte do grupo de risco, deve seguir as recomendações padrão, como utilizar bastante agasalhos, não ficar em ambientes pouco arejados, lavar bem as mãos, utilizar lenços e ou a dobra do cotovelo para espirrar ou tossir e beber bastante água e comer alimentos como frutas, verduras e legumes.

Acolhimento para moradores de rua

A Casa de Passagem e o Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro Pop) de Criciúma estão preparados para receber os moradores de rua. Conforme o secretário de Assistência Social de Criciúma, Paulo Cesar Bitencourt, a Casa de Passagem possui 50 vagas disponíveis para recebimento dos sem tetos.

“Recebemos doações de agasalhos do programa Afasc Solidária e também da ONG Cidadania e Ação para conseguir receber todos os moradores de rua. A orientação para quem encontrar algum deles desprotegido durante o dia, é encaminhar ou entrar em contato com o Centro Pop. Já a partir das 19h, eles devem ser conduzidos para a Casa de Passagem”, finalizou.

Francine Ferreira e Lucas Renan Domingos


Topo