Segurança

Caso Valcionir: dentista é condenada a sete anos de reclusão em regime semiaberto

Foto: Fernanda De Maman
Câmara de Vereadores

Ré terá o direito de recorrer da sentença em liberdade.

A dentista Jaqueline Amboni, que confessou ter matado o namorado, Valcionir da Rosa, em dezembro de 2015, foi condenada em sessão de Tribunal do Júri realizada nesta terça-feira, 19, no Fórum da Comarca de Forquilhinha. Conforme a sentença, assinada pela juíza de Direito, Luciana do Nascimento Lampert, o júri popular condenou a ré a sete anos de reclusão em regime inicial semiaberto, além do pagamento de 10 dias-multa, pelos crimes de homicídio simples e ocultação de cadáver.

O Ministério Público sustentava uma acusação de homicídio qualificado, por motivo fútil, e ocultação de cadáver. No entanto, os jurados não aceitaram a qualificadora.

Dengo Produtos de Limpeza
Colinas Chocolatteria
Spilere Serralheria
DM Seguros
Contape
Maderonchi

Ainda na sentença, a magistrada de Forquilhinha determinou que a dentista terá o direito de recorrer da condenação em liberdade, uma vez que permaneceu nesta situação durante toda a instrução do caso.

RELEMBRE O CASO

O homicídio ocorreu no dia 7 de dezembro de 2015, mas os restos mortais da vítima foram descobertos apenas em abril de 2017, depois que a dentista confessou o crime e levou a Polícia Civil de Forquilhinha ao local onde o corpo havia sido enterrado, em uma jazida de areia entre os municípios de Balneário Arroio do Silva e Araranguá.

Posteriormente, o Ministério Público ofereceu a denúncia em maio de 2017, assinada pela então promotora Juliana Ramthun Frasson, acusando a dentista pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil, “uma vez que a denunciada desejava pôr fim ao seu conturbado relacionamento e para vingar-se da vítima, em virtude da discussão havida entre ambos no dia que antecedeu o crime”.

Além disso, ela e seu pai foram ainda denunciados por ocultação de cadáver, porque “ocultaram o cadáver de Valcionir da Rosa, com o intuito de garantirem a impunidade do delito de homicídio cometido pela denunciada”.

Já o advogado da dentista sustentou a tese de legítima defesa, alegando que ela vinha sendo agredida pela vítima e utilizou a faca durante uma briga, para se defender de tais agressões.

Redação

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Spilere Serralheria G
Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo