Segurança

Caso Nely: homem apontado como um dos assassinos é condenado a 14 anos de prisão

Fórum Forquilhinha

O Tribunal do Júri da comarca de Forquilhinha condenou, no fim da última semana, um homem a pena de 14 anos de reclusão pelo homicídio de Nely Fernandes Schuvinski, morta a facadas em um crime bárbaro registrado no município na noite do dia 27 de julho de 2017.

Segundo a denúncia, a mando do esposo da vítima, o homem condenado na última semana, juntamente com uma mulher, teria desferido múltiplos golpes de faca contra a mulher, que faleceu no local. Em outra sessão de júri popular, realizada em novembro do ano passado, o marido da vítima foi absolvido do crime e a mulher em questão, condenada a 16 anos de reclusão.

Na sessão da última semana, presidida pelo juiz substi​tuto Guilherme Costa Cesconetto, o Conselho de Sentença reconheceu que o crime foi praticado com o emprego de meio cruel, haja vista que a vítima fora morta com múltiplos golpes de faca de fio cego e mediante esgorjamento, o que lhe causou intenso e desnecessário sofrimento.

Contape
Star Seguros
Colinas Chocolatteria
Banana Motos
Net Lider
Maderonchi

Último réu julgado, o homem foi condenado por homicídio qualificado por emprego de meio cruel, a pena de 14 anos de reclusão, em regime inicial fechado. Ele também teve negado o direito de recorrer em liberdade.

O caso tramitou em segredo de justiça. Cabe recurso da decisão ao TJSC.

RELEMBRE O CASO

Nely Fernandes Schuvinski, de 57 anos, foi encontrada já em óbito pelo próprio marido na noite do dia 27 de julho de 2017, sobre a cama do quarto do casal, na residência localizada nas proximidades de um pesque e pague de propriedade do esposo, em Forquilhinha. Ela foi atingida por facadas no pescoço, queixo, tórax e braço e, da casa, havia sido levada uma quantia de R$ 5 mil.

Um ano e meio depois do ocorrido, em janeiro de 2019, a Polícia Civil de Forquilhinha prendeu preventivamente o marido da vítima, que foi apontado pelas investigações como mandante do crime. Além dele, outras duas pessoas também foram detidas por terem executado o homicídio.

Após a tramitação processual, em sessão de júri popular realizada em novembro de 2020, o Tribunal do Júri decidiu pela absolvição do marido de Nely, em votação secreta e por maioria de votos dos jurados. Na mesma oportunidade, a mulher apontada como uma das executoras do crime foi condenada.

Por fim, na última semana, o homem apontado como executor também recebeu sua condenação.

Francine Ferreira – Fernanda de Maman

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo