Política

Após 15 anos, Criciúma volta a receber um ministro de Minas e Energia

Ministro conheceu a Satc, visitou laboratórios e participou da inauguração do prédio que abrigará uma planta de captura de CO2.

A Satc recebeu, na manhã desta segunda-feira (24), a visita do ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, para realizar a inauguração do prédio de Captura de CO2, localizada no Centro Tecnológico da Satc. Acompanhado do vice-governador de Santa Catarina, Eduardo Moreira e do senador e presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Carvão Mineral, Paulo Bauer, o ministro visitou as dependências da Satc, conheceu salas e laboratórios e foi apresentado ao projeto de Captura de Carbono.

“Atendi um convite que foi feito já faz um tempo, e por conta da agenda e alguns problemas só conseguimos vir agora. Podemos ver que foi feito um grande trabalho ao longo desses anos, sabemos da importância que o carvão tem para essa região. Nós reafirmamos nossos compromissos com os organismos internacionais para atingir os níveis das metas da diminuição de carbono, mas como ministro de Minas e Energia nós temos que explorar todo nosso potencial energético, seja ele qual for. Estamos aqui para poder ver e defender, dentro de um grupo de trabalho que será criado, defender as potencialidades e todo o valor agregado que essa cadeia produtiva faz, e esses laboratórios nos mostram que já estamos no caminho certo”, afirma o ministro de Minas e Energia.

Sabor D,Italia
Dengo Produtos de Limpeza
Maderonchi
Posto Bravo
Net Lider
Thiago Auto Lavação

O objetivo é que com a visita o Ministério fique ainda mais perto do carvão e garanta o espaço da fonte como parte do sistema elétrico brasileiro. “A vinda do ministro mostra a atenção que o governo federal pode e deve dar para um setor importante da economia catarinense. A geração de empregos é muito valiosa nessa atividade para Santa Catarina. A geração de energia é importante para o Brasil e os trabalhos que são desenvolvidos aqui na Satc é algo que precisa ser aplaudido, apoiado e aprovado por todas as autoridades”, Paulo Bauer.

O último ministro de Minas e Energia a visitar Criciúma foi Rodolfo Tourinho no governo de Fernando Henrique Cardoso, nos anos 2000.

Projeto com quase R$ 10 milhões em investimento

A tecnologia desenvolvida no Centro Tecnológico da Satc é única no mundo. Um projeto criciumense que conta com o apoio de muitas universidades do Brasil e do National Energy Technology (NETL), dos Estados Unidos que pretende capturar o carbono utilizando as cinzas do carvão. O prédio que irá abrigar a primeira planta piloto de Captura de CO2 da América Latina foi construído com recursos da Fapesc e CGTE. Os investimentos chegam a quase R$ 10 milhões, entre infraestrutura e compra de equipamentos.

“A tecnologia de captura ‎e armazenamento de carbono é a mais importante tecnologia a ser desenvolvida e implementada no século XXI, visto que os combustíveis fósseis serão a base da matriz energética mundial pelas próximas décadas, compatibilizando o seu uso com a mitigação das mudanças climáticas”, afirma o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan.

O que é a captura de CO2

As tecnologias de captura e armazenamento de CO2 são estudadas para recuperar o gás emitido em grandes quantidades pela indústria pesada (termelétricas, siderurgias, fábricas de cimento, refinarias, por exemplo) após a queima de matérias-primas (petróleo, gás ou carvão) e armazená-lo em estruturas geológicas profundas, reproduzindo o processo que a natureza tem realizado em jazidas naturais, ao longo de milhões de anos.

A queima de recursos fósseis produz energia, mas também gera CO2, um gás de efeito estufa associado às mudanças climáticas. A emissão desse gás pode ser reduzida graças à captura e armazenamento.

Hoje em dia já existem plantas de captura de CO2 no mundo, porém as plantas existentes usam solventes líquidos para fazer a captura, tornando o processo muito caro e inviabilizando sua implantação em escala industrial. O projeto desenvolvido pelo Centro Tecnológico da Satc tem por objetivo baratear este custo, usando o próprio “rejeito” do carvão.

Francine Ferreira – Lucas Jorge

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Dengo Produtos de Limpeza
Marka final pauta
Coopera Rodapé

Portal Forquilhinha Notícias. Acompanhe os fatos mais importantes de Forquilhinha em Santa Catarina assim que eles acontecem.

Copyright © 2016 Forquilhinha Notícias.

Topo